sábado

Como se sentir horrível aos sábados

- Vem almoçar, filho. Mamãe te serviu.
(ele vem, olha pro prato com salada, arroz e carne)
- Não vou comer essa comida.
(detalhe: a salada que ele gosta, carne do jeito que ele gosta)
- Por que?
- Por que eu não quero. Não vou comer.
- Olha, é isso que tem de almoço, agora tu sai da mesa e vai lá pra cadeira do teu quarto pensar no que tu estás fazendo. Não vai ter lanchinho, nem frutinha, nem biscoito, entendido?
- Entendido. Prefiro ir pro meu quarto mesmo.
(escuto um choro baixinho)
- Filho, a comida ta ali. Eu esquento pra ti. Assim que tu decidires comer, tu sai do teu quarto.
- Eu vou ficar aqui.

E os quatro anos são assim, gata. Talvez seja um processo de auto-firmação, sei lá. As brigas nunca são por não gostar disso ou daquilo, é simplesmente uma necessidade de contrariar. Depois vem os pedidos de desculpa, ele acaba comendo, gosta... Mas antes tem sempre essa ladainha.

2 comentários:

Glau 2.4.11  

Todo dia no almoço me dava piriri. Eu odiava comer!

Mãe tem que ter uma paciência de Jó, dá nervoso, mas no final ficamos com dó, né?

Bjao pra vc e pro Vicentinho

Talula 2.4.11  

Ai, Glau, nem me fala... O que me chateia é que ele come de tudo. É uma criança tranquila, super educado... Mas de uma semana pra cá ele decidiu ficar do contra.
Eu morro de dó, me sinto horrível, mas educar é isso. Fazer o que.
Beijo, querida.

Seguidores





Voltar ao TOPO.

  Para reproduzir texto, imagem ou qualquer outra criação intelectual de Laptop na Cozinha, é necessária

  autorização prévia, que deve ser solicitada pelo e-mail. Não basta citar a fonte ou dar créditos.


  © 2010-2012 Laptop na Cozinha. Todos os direitos reservados.